Assembleia

sexta-feira, 14 de julho de 2023

Operação contra furto e receptação apreende cerca de 20 toneladas de metais em sucatas




 O material chegava às sucatas após o furto de cabos de cobre e de estruturas maiores de empresas de construção civil.

Uma operação policial realizada nessa quinta-feira (13) na Grande São Luís, apreendeu cerca de 20 toneladas em estruturas metálicas, cabos de cobre de energia e telefonia, telhas metálicas, canos de ferro e até trilhos de trem, que chegavam às sucatas após furto.



O objetivo da ação da Polícia Civil, por meio do Departamento de Defesa dos Serviços Delegados da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), foi reprimir o crime de receptação de metais praticado em vendas de sucatas.

Conforme o titular da Seic, Augusto Bastos, o material chegava às sucatas após o furto de cabos de cobre que eram arrancados de postes, torres e dutos subterrâneos destinados à energia ou telefonia, causando prejuízos à população com a interrupção de serviços essenciais.

O material chegava às sucatas após o furto de cabos de cobre e de estruturas maiores de empresas de construção civil.

Além de constituir crime, o furto de cabos acarreta a interrupção do fornecimento de energia elétrica e de sinal de internet e telefone, prejudicando usuários distintos desde residências até hospitais, laboratórios e escolas, chegando inclusive a interromper o funcionamento de serviços essenciais, como os telefones 190, do Centro Integrado de Operações de Segurança [Ciops] e o 181, do

Disk Denúncia", informou o delegado.

As sucatas alvo da operação também receptavam estruturas maiores e mais pesadas, retiradas de áreas remotas utilizadas por

empresas de construção civil.

Coordenada pela Delegacia Geral de Polícia Civil, a operação, denominada Off Line, contou com mais de 100 policiais, além de 12 peritos, e envolveu as Superintendências de Polícia Civil da capital e do interior, além da superintendência de Narcóticos e Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP).

Todos os responsáveis pelos estabelecimentos que foram alvos de buscas e apreensões, onde foi encontrado material furtado, serão indiciados em inquérito pelo crime de receptação.

Fonte: Blog do Gilberto Lima