Assembleia

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

A cidade de Juazeiro, na Bahia, está envolta em polêmica após a condenação do jogador de futebol Daniel Alves a quatro anos e meio de prisão por agressão sexual. Moradores locais estão pedindo à prefeitura a retirada da estátua do jogador, erguida em sua homenagem em 2020. A estátua, que retrata Daniel Alves em tamanho real com a camisa da Seleção Brasileira e uma bola nos pés, foi alvo de vandalismo por duas vezes desde a prisão do jogador. A prefeitura de Juazeiro afirmou que aguardará o trânsito em julgado da decisão antes de tomar qualquer decisão em relação à estátua. Além da pena de prisão, Daniel Alves foi condenado a cinco anos em liberdade vigiada após o cumprimento da pena, durante o qual deve manter-se afastado da vítima e pagar uma indenização de 150 mil euros por danos morais e físicos, além das custas do processo. Os advogados da vítima pediram a pena máxima de 12 anos, enquanto a promotoria solicitou nove anos de prisão para o jogador. A polêmica em torno da estátua de Daniel Alves em Juazeiro reflete o debate sobre a memória e a homenagem a figuras públicas envolvidas em casos criminais

 




A prefeitura aguarda decisão final antes de tomar uma posição.

A cidade de Juazeiro, na Bahia, está envolta em polêmica após a condenação do jogador de futebol Daniel Alves a quatro anos e meio de prisão por agressão sexual. Moradores locais estão pedindo à prefeitura a retirada da estátua do jogador, erguida em sua homenagem em 2020.

A estátua, que retrata Daniel Alves em tamanho real com a camisa da Seleção Brasileira e uma bola nos pés, foi alvo de vandalismo por duas vezes desde a prisão do jogador. A prefeitura de Juazeiro afirmou que aguardará o trânsito em julgado da decisão antes de tomar qualquer decisão em relação à estátua.

Além da pena de prisão, Daniel Alves foi condenado a cinco anos em liberdade vigiada após o cumprimento da pena, durante o qual deve manter-se afastado da vítima e pagar uma indenização de 150 mil euros por danos morais e físicos, além das custas do processo.

Os advogados da vítima pediram a pena máxima de 12 anos, enquanto a promotoria solicitou nove anos de prisão para o jogador. A polêmica em torno da estátua de Daniel Alves em Juazeiro reflete o debate sobre a memória e a homenagem a figuras públicas envolvidas em casos criminais.

Fonte: Blog da Suelda Santos